' OS DESVIADOS - DIÁRIO DE UM DOMINADOR - GLADIUS | BDSM, Fetiches e Relacionamentos

OS DESVIADOS


Publicado em 21/09/2007

NOTA DO AUTOR
Existem vários pontos críticos quando se busca filosofar sobre BDSM. Existem também pontos de convergência que me levam a pensar hoje que o melhor pensamento é o de colocar tudo numa mesma grande panela mental.
Diferente de antes, quando eu via a vida em compartimentos bem separados, atualmente só consigo ver tudo como uma grande coisa só, afinal de contas só temos uma vida e a vivemos como que caminhando em uma linha. Quando olhamos para frente as escolhas em termos de direção são muitas, mas quando olhamos para trás, percebemos que há apenas uma estrada percorrida.
Somos criaturas únicas e só podemos estar em um lugar de cada vez, escolhendo a direção e com quem vamos emparelhar nessa caminhada.
Pessoas que na época via como desviadas no BDSM fazem parte de um grande grupo de humanos, parte dos quais não vale a pena interagir e de parte que temos que fugir.
Neste ensaio fiz uma tentativa de estabelecer alguns parâmetros que dessem condições mínimas para os incautos reconhecerem e evitarem essas personas non gratas.
Minha forma de ver isso evoluiu, mas o cuidado que se deve ter na escolha do parceiro permanece infelizmente muito atual.

Gente ruim, do mal, problemática, encontramos em todos os nossos círculos. Entre amigos, parentes, na escola, no trabalho e por aí vai.

O problema é que o universo BDSM é absolutamente perfeito para que algumas destas pessoas "erradas" se escondam e habitem camufladas. 

Para esse universo de possibilidades funcionar bem, basta que exista verdade, liberdade e plenitude de natureza, então qualquer criatura que tenha a capacidade de aparentar estas características, vai conseguir se passar por um praticante de maneira rastejante sem muitos problemas.

Alguns destes já são bem conhecidos de todos, as vezes assumem mais de uma destas posturas ao mesmo tempo e pelo menos em algum momento já esbarramos com alguns destes comportamentos.

Basicamente a pessoa finge ser algo que não é para alcançar objetivos que não seriam atingidos de outras formas com a pessoa criando um personagem e interpretando (ou pelo menos tentando) esse papel do que ele gostaria de ser, mas não faz parte da sua verdadeira natureza. 

Um dos perigos está no fato de que o desviado não sabendo o que faz, acaba fazendo barbeiragens em cima de sua "vítima". 

Os objetivos dessas criaturas variam, indo desde a pura e simples busca por sexo fácil, passando pela necessidade de compensar suas deficiências nas áreas de autoafirmação, autoestima e insegurança, chegando a extremos como o sadismo e o masoquismo psicopatológicos.

Às vezes é apenas para uma pulada de cerca para fugir do tédio da atual relação, outras vezes para tentar achar uma relação que supra a sua falta de um sexo melhor, estas pessoas têm em comum sempre a questão de estarem no BDSM pelos motivos errados.

As que padecem de problemas psicopatológicos são especialmente perigosas, pois não terão a empatia e o bom senso que dão segurança ao parceiro, coisas que estabelecem a diferença entre um sádico erótico que sente prazer no "sofrimento" do seu parceiro e aquele indivíduo que gosta apenas de machucar pessoas. 

A mesma coisa acontece entre o masoquista erótico que sente prazer na dor e o psicopatológico, que é autodestrutivo e se terminar morto no processo é um risco constante.

É importante frisar que uma das melhores maneiras de se entender o universo BDSM é se criar um paralelo com um grande parque de diversões. A melhor maneira de se divertir num parque é deixando os problemas do lado de fora. Erra brutalmente quem acha que vai resolver seus problemas do dia a dia no parque e quem vem para o parque fugir deles.

Antes de entrar neste parque, resolva ou pelo menos equacione as pendências de sua vida "normal" e entre nele livre, leve e solto para se divertir, sentir e crescer.

Existem além destes, outros tipos, e ainda as combinações... interagir com qualquer um deles invariavelmente leva a um final não feliz e a maneira mais eficiente para diminuir o risco de se envolver com estes elementos está em focar no estudo e na formação de uma rede de relacionamentos.

Fique sempre ciente que passa bem longe da cabeça dos desviados a perspectiva de que estragar o brinquedo não é opção.


GLADIUS MAXIMUS




OS DESVIADOS OS DESVIADOS Reviewed by Gladius on abril 25, 2021 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.