Dominadores - Ego e a sensação de poder

Esta é uma questão metafórica: atrás da necessidade de domínio existe um ego que necessita, o tempo todo, ser reforçado pela sensação de poder? Existe um "imperador" no eu dominante? E o paradoxo: esta força seria também a maior fragilidade?

Algo mesmo para pensar. Então vamos pensar juntos.

Na pergunta sobre se existem pessoas definitivas eu respondi que sim, que devemos ser definitivos em nossos alicerces. Uma coisa que faltou nesta resposta foi citar que uma atualização de alicerce pode acontecer em um caso. Naquele que quando já atingirmos o máximo da altura da construção pessoal que o atual alicerce suporta, e queremos ir além.

Logo, na área do Domínio, se existem pessoas definitivamente Dominantes e bem resolvidas, também existem pessoas definitivamente problemáticas. Existem pessoas que criam um personagem e passam a maior parte do tempo interpretando este “gostaria de ser assim”.

Alguns fazem isso de forma metódica e elaborada chegando ao ponto de acreditarem que são algo que definitivamente não são. E esta sua questão se encaixa perfeitamente nestes, pois o seu ego fraco e instável necessita mesmo da sensação do poder para manter o personagem estável e funcionando. Nesse caso específico do pseudo-dominante a força e o poder que ele obtém são a sua maior fragilidade, pelo simples fato dele não saber e não ter competência para usar e lidar com este poder.

De uma forma ou de outra estes pseudo-dominantes não conseguem sustentar esse personagem indefinidamente e mais cedo ou mais tarde eles vão se deparar com posses verdadeiras que vão precisar de um soberano verdadeiro. Nesse momento as palavras não vão ser confirmadas pelas atitudes... e a máscara vai cair.

Existe uma diferença enorme entre interpretar algo que não se tem a capacidade de ser naturalmente e o ato de apenas viver sua natureza honestamente de forma completa.

Agora, não posso falar dos outros dominantes. Quanto a eles posso apenas supor. E falando de mim especificamente posso te afirmar o seguinte em relação às suas perguntas:

1 - Atrás da necessidade de domínio existe um ego que necessita, o tempo todo, ser reforçado pela sensação de poder?

Dominantes verdadeiros têm egos enormes e do tamanho exato para estar em equilíbrio com todo o seu alicerce, logo, não há necessidade alguma de se obter a sensação de poder para um reforço de ego. Diferente dos pseudo-dominantes que têm egos inflados, no Dominante o poder apenas flui. Acontece. Algo bem difícil de explicar. E acontece o tempo todo, pois um Dominante é um líder natural... sempre. Para um Dominante não existe um personagem. Ele é o que é.

2 - Existe um "imperador" no eu dominante?

Existem vários paralelos que podem ser usados para se entender este ou aquele assunto. No caso específico do comportamento Dominante isto vai ter um pouco haver com a constituição dos seus alicerces. Citando alguns exemplos, um indivíduo com características mais sádicas vai preferir exteriorizar seu Domínio como violador, fazendo com que suas posses sejam “vítimas”. Outro com características despóticas e ditatoriais vai se comportar de forma mais voltada para a humilhação fazendo de suas posses capachos ou vermes rastejantes. Existem os que têm seus fetiches voltados para liturgias específicas como pet play e suas posses serão animais de estimação.

O meu caso específico vai se encaixar exatamente nesse exemplo da sua pergunta, pois para mim a posse vai ser o que eu quiser que ela seja... sempre. Não me prendo a este ou àquele estilo e de um modo geral considero minhas posses como princesas que fazem parte do meu séquito. Elas me gravitam e me investem de poder como uma súdita faz com seu Rei. Sou um Soberano completo no meu “eu Dominante” mas isso funciona apenas em relação a quem me segue.

3 - E o paradoxo: esta força seria também a maior fragilidade?

Não existe paradoxo algum quando falamos de Dominantes verdadeiros, pois para estes é justamente essa “força” constante que mantém suas posses em sua órbita, seu reino coeso e unido. E por conseqüência também repele quem não esteja em sintonia.

GLADIUS MAXIMUS


► Dominadores - Ego e a sensação de poder



Dominadores - Ego e a sensação de poder Dominadores - Ego e a sensação de poder Reviewed by GLADIUS MAXIMUS on março 26, 2010 Rating: 5

Nenhum comentário