21.12.10

Relações BDSM - Distância

Dá pra manter uma relação distante D/s? Quero dizer, acaba a sessão desligamos o botão do dom ou do sub e cada um volta para sua casa satisfeito, para suas vidas baunilhas, e até a próxima. Ou isso configura uma falta de relação real? 

Tenho falado da diferença entre a relação Dominador/dominado e Possuidor/posse. Uma é puramente física (sem relação de posse) e a outra com peso total no psicológico. O termo D/s (Dominação/submissão) é muito bom, mas infelizmente se tornou pejorativo. Deveria definir a relação de Elo em sua essência e ao invés disso, descreve as relações de efeito psicológico puro, fazendo uma separação enganosa entre o Dominador D/s (psicológico) com o Dominador de Pegada (físico).

É uma separação enganosa pelo simples fato de que todo o ato de Dominação É PSICOLÓGICO e ponto. A dominação física pura é ilegal por que o dominado tem que concordar com a brincadeira. Não creio que exista isso de Dominador puramente psicológico ou D/s (a não ser que o mesmo tenha algum tipo de limitação física). Só existe DOMINADOR.

O que varia é o formato das relações. Na relação Dominador/dominado, onde distância, frequência, escolhas pessoais, sentimentos, afinidades etc, impedem a evolução para algo mais profundo, quando “acaba a sessão desligamos o botão do dom ou do sub e cada um volta para sua casa satisfeito, para suas vidas baunilhas, e até a próxima.” 

Não são relações diferentes em si mesmas e sim estágios do tipo de relação que ocorre no Universo BDSM. Tudo começa com a relação Dominador/dominado, que poderá se transformar ou não em uma relação de Possuidor/posse. A opção de se manter a relação no nível de Dominador/dominado, seja lá por qual motivo, não a faz menos real.

Já na relação Possuidor/posse ou de Elo BDSM verdadeiro, ocorre o 24/7 real, ou seja, as partes se afastam, mas a sensação de “possuir” e de ser “possuído” continua. Conheço casos de Elo BDSM com mais de 5 horas de diferença no fuso horário. Quando o Elo é completo, transcende tempo e distância e nem um Oceano inteiro vai conseguir interferir na relação.

>>>>>>> Deixe seu comentário e compartilhe!

6 comentários:

  1. Anônimo22.12.10

    Muito pertinente este post, sensatas considerações sobre a diferença entre dominar e possuir. Posse não acontece do dia para noite e nem a todo momento com qualquer dom e sub. São tantas as compatibilidades para que isto ocorra, creio que algumas pessoas possam passar sua vida bdsm sem experimentar na realidade este aspecto. Porém não gosto de ignorar a questão da proximidade, da presença, da convivência. Sem convivência não há conhecimento, sem conhecimento não tem como haver posse de fato, não há aprofundamento...
    Anônima por natureza.

    ResponderExcluir
  2. Não sou muito de comentar blogs, mas acompanho o Seu e não posso deixar de observar que foi perfeito o que o Sr disse: num elo verdadeiro BDSM, mesmo estando separados, a relação de possuir ou ser possuído permanece intacta..
    Parabéns GM.

    bjs, silenciosa.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo5.1.11

    gostei da postagem!

    ResponderExcluir
  4. Boa noite, Senhor. Comecei hoje a seguir seu blog e estou lendo aos poucos. Achei maravilhoso o que escreveu. Na minha humilde opinião em qualquer tipo de relação, não se consegue simplesmente "desligar no botão". Mesmo após a sessão, permanece aquele sentimento de que somos propriedades de alguém e,eu tenho maior orgulho disso. Poder servir e ser de alguém, é a plenitude. Uma escrava só é completa quando pode servir, mesmo de longe, ao seu Mestre.
    Estou adorando seu blog, parabéns.

    esKrava K do SENHOR CRUEL

    ResponderExcluir
  5. Anônimo10.11.11

    "...Mexe qualquer coisa dentro doida. Já qualquer coisa doida dentro mexe..."
    Assim me sinto, mas são tantas inquetações...
    Teu blog é mto pertinente e ao mm tempo que me esclarece, me sinto confusa...
    Sou uma "pretensa subsa" a adentrar neste universo
    Neste momento estou tentando entender o que meu suposto Dono tenta me passar, mas sempre me pergunto: há necessidade da entrega virtual??? a distância faz esta necessidade??? qto tempo é necessário esta fase de "adaptação"??? Estou errada em querer ser iniciada após 3 meses de contatos virtuais??? São perguntas das quais não tenho respostas, visto que o Sr com o qual estou negociando diz que há, mas eu como inexperiente que sou, penso com meus botões:
    só se aprende a fazer, fazendo! Quero mto vivenciar o D/S, se estou preparada??? Penso q só ted a ted mm... mas entendo as razões de meu Sr qdo diz q será um momento no qual deva estar mto preparada p n ter "traumas". Mas por mais q Ele me explique, eu na minha ignorância não consigo entender, pois quero mto ter esta experiência real. Será que estou errada??? Qto tempo devo esperar??? Espero que possa ter entendido minha "angustia" e quem sabe com tua experiência possa me esclarecer alguns tópicos. Obrigada por este espaço!

    ResponderExcluir
  6. Querida, dentro deste Blog você vai encontrar vários textos específicos para iniciantes. Alguns tratando das questões de cuidados que um Top tem que ter com as suas posses e a importância de saber escolher seus parceiros dentro do Universo BDSM e outros.

    MInha resposta para o comentário da Submissa 35 no Post Submissão cabe bem para o seu caso.

    http://www.gladiusbdsm.com/2011/07/submissao-bdsm.html?showComment=1320961111981#c1538317605073768345

    Tome suas decisões sempre baseadas no seu bom senso em primeiro lugar.

    ResponderExcluir

Blog sobre relacionamentos, dominação, submissão, fetiches, sexualidade e estilo de vida BDSM. Dominador puro e natural, habitante do Universo BDSM 24/7, cara de mau, mão pesada, bem-humorado para poucos e como John Wayne... Feio, forte e formal.

>>> LEIA MAIS

CONSULTORIA

F.A.Q.

Diário de um Dominador: comece por aqui!

Criei este blog com o objetivo de compartilhar a minha jornada como Dominador e ajudar outras pessoas que estão em busca de autoco...

NOVIDADES

BATE-PAPO