ATENDIMENTO VIA SKYPE

20.3.16

A Base do Poder - REVISADO E ATUALIZADO

Afinal de contas... de que é feita essa ligação de posse?

Ao contrário das relações baunilha que tudo flui nos dois sentidos e são igualitárias, um dá o que espera receber do outro, numa relação BDSM é bem diferente. Enquanto a relação Baunilha é formada por aparências e sexo, a relação BDSM é formada por Hierarquia e verdade.

A relação BDSM não é igualitária e o principal fluxo vai da posse para o Dono.

A relação baunilha é sempre fadada ao fracasso por esse motivo fundamental. Bichos diferentes têm expectativas e necessidades diferentes e parte daí a não igualdade dos que estão interagindo. Para manter o equilíbrio se faz necessário o uso de artifícios como mentira, hipocrisia, conformismo e dissimulação.

Bem diferente disso, no BDSM já se parte do pressuposto de que as partes são diferentes e ocupam situações hierárquicas opostas, sejam lá quantas e quais forem as partes envolvidas.

Existem coisas que fluem de forma igual no BDSM tais como, confiança, seriedade, compromisso com o bem estar do parceiro só para citar como exemplo. Mas apenas uma coisa flui da parte que se submete para a parte que domina... o poder.

Quando um Dono existe? Existe apenas enquanto é investido de poder por sua posse.

Imaginem um Rei. De sangue azul, pai Rei, avô Rei, com castelo e tudo. Aí ele lá, sentadinho em seu troninho vociferando ordens e mais ordens... para ninguém.

Um Rei só é Rei enquanto existe um séquito. Um grupo de súditos que o mantém ali no trono e dão a ele o poder sobre suas vidas e vontades. Sem ninguém para lhe obedecer, um Rei não é nada mais do que um cara comum sentado no troninho.

Mas não basta ser Rei e ter seguidores, pois se o Soberano não for um bom governante, pode perder o trono (e a cabeça, vide Revolução Francesa).

Da mesma forma, um Dono só é Dono quando e enquanto alguém lhe investe de poder. Ao Dono só resta merecer essa devoção e entrega.

É importante para a posse entender essa parte. É você que faz seu Dono ser quem e o que ele é. Por isso é muito importante que se aguarde o tempo necessário para que o tal Dono demonstre que merece esse poder, que às vezes vai por em risco a sua própria integridade física.

Ahh... o poder. Como é bom o poder. E poder fazer o que quiser com alguém. O poder seduz, o poder inebria e acima de tudo corrompe. O que mais acontece é este poder ser entregue nas mãos de quem não está preparado para ele.

O bom é que depois de dado, o poder pode ser retirado.

Num ato metafórico convencionalmente chamado de entrega da coleira, uma posse declara ao seu Dono que está saindo da relação. Este é o único direito inalienável da posse.

As partes começam a brincadeira juntas e juntas estabelecem os limites e parâmetros para a relação e até podem acabar com ela assim... em comum acordo.

Mas numa relação BDSM, o "durante" é completamente ditado pelo Dono e à posse, só resta seguir e confiar.

O controle e o comando da relação cabem ao Dono e nesse "durante", o único instrumento prático que a posse tem é a safe-word (palavra de segurança), que serve exatamente para o Dominante saber que o que está fazendo deixou de ser prazeroso para a posse. 

Ela serve para parar o processo que ocorre na hora de forma parcial ou completa.

Então quem manda mais?

No final há sim um equilíbrio de poder.

De um lado, a parte que domina manda na relação, treinando, conduzindo, cuidando e fazendo sempre o melhor uso da parte que se submete.

Já a parte que se submete tem o poder de parar a atividade a qualquer momento com a safe-word, fazendo isso quando o processo deixar de ser prazeroso que de alguma forma extrapole seus limites e... também pode parar com a relação cortando o poder que deu ao Dominante sobre ela.

GLADIUS MAXIMUS



► A Base do Poder - Original Publicado em 28/03/09 22:09 h

>>>>>>> Deixe seu comentário e compartilhe!

10 comentários:

  1. Simplesmente perfeito...
    Adorei a colocação e a forma...

    Saudações

    ResponderExcluir
  2. Hola, que lindo blog tienes aqui. Si quieres podemos intercambiar enlaces entre nuestros blogs.

    Dejame saber que te parece!!!

    Saludos

    ResponderExcluir
  3. Hola, tienes un blog muy lindo aqui.

    Si tu quieres, podemos intercambiar enlaces entre nuestros blogs.

    Dejame saber que opinas.
    Saludos

    ResponderExcluir
  4. interesante¡¡¡¡¡¡¡

    ResponderExcluir
  5. Olá Gladius,

    gostei muito do seu texto, embora não esteja totalmente de acordo com o ele.

    De qualquer forma, adorei essa frase: "quando um Top existe? Existe apenas enquanto é investido de poder por seu botton".

    Esse ponto é de suma importância, pena que muitos "mestres" não entendam isso.

    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Concordo plenamente Senhor. O poder de tdo o Dominador vem da submissao que lhe é entregue, por isso nao consigo entender submissas que se entregam a quem mal conhecem e juram fidelidade ao seu SEnhor e uma semana após está entregando a outro. Entendo que a verdadeira submissao, a incondicional é de extremo valor, e por esse motivo deverá ser entregue somente a quem sabera manusea-la. O maior desejo de uma escrava e evoluir como tal, aprender a cada dia mais servir melhor a seu SEnhor.
    Beijos
    josie

    ResponderExcluir
  7. Senhor Gladius, Saudações!

    Ótimo texto, muito bom mesmo. Muito bem colocado o assunto.
    Eu sempre disse que, na verdade, o poder pertence a quem se submete. Apenas o entregamos com alegria.
    Assim como nós, governados, transferimos o poder aos que governam, também como submissos o fazemos aos que Dominam.
    É preciso, acima de tudo, a consciência da força que temos, uma boa auto-estima, confiança e respeito.

    Parabéns, Senhor, pela página e pela submissa.

    Abraço respeitoso!

    ResponderExcluir
  8. Master Gladius tomei a liberdade de citar e indicar seus textos sobre coleiras na AXIOMAS BDSM (comunidade de orkut), se todos tivessem a vivência e a experiência do autor dos textos com certeza volta e meia não nos depararíamos com sessões "besteirol" por aí.

    Parabéns Senhor pela clareza com que traduz o SM.

    Respeitosamente
    alicia

    ResponderExcluir
  9. Anônimo10.9.12

    olá!
    Adorei! texto deliciosamente escrito.
    venho lendo teus textos...e aprendendo...seria mesmo muito mais fácil se todas as relações tivessem como base alguns princípios BDSM...alguns artifícios teriam seus índices diminuídos...mas...
    reticências à parte...
    fico sempre pensativa depois de ler...os sites e bate-papos estão enfestados de pseudo-doms... e pseudo-subs claro, o qeu dificulta muito a vida de quem ve no BDSM...seu infinito particular.
    grata sempre!
    telma

    ResponderExcluir

Blog sobre Dominação, submissão, comportamento, relacionamentos, sexualidade e estilo de vida BDSM.

*** Dominador puro e natural, habitante do Universo BDSM 24/7, cara de mau, mão pesada, bem-humorado para poucos e como John Wayne... Feio, forte e formal.

*** Quando falo de Dominadores, submissas e relações... vale para todos os gêneros e combinações. O que importa em uma relação BDSM é a posição hierárquica da parte (dominante ou submissa).

F.A.Q.

Diário de um Dominador: comece por aqui!

Criei este blog com o objetivo de compartilhar a minha jornada como Dominador e ajudar outras pessoas que estão em busca de autoco...

YOUTUBE