ATENDIMENTO VIA SKYPE

18.7.10

Falta de cuidado

Falta de cuidado - O que uma submissa deve fazer quando a relação D/s está afundando, por falta de cuidado, atenção e direção do TOP?

Já vi casos como esse, onde posses mais antigas são postas de lado. O Top vai dando mais atenção às “cadelas” (detesto esse rótulo, mas ele serve bem aqui para ilustrar o que as posses são para esses “Tops”) mais novas. O caso é de posses que acabam por depender muito do Top para guiá-las e estas vão ficando sem rumo e até sem vontade de viver.

A posse (e isso se estende para qualquer um) tem que ficar atenta aos seguintes fundamentos:

1° Cuide em primeiro lugar das pessoas que realmente gostam nós tanto quanto gostamos delas, essas pessoas chamo de grupo 1. E de atenção e prioridade as coisas essenciais. Se não pensou a respeito, faça, liste o que é essencial para si.

1. Cuide em primeiro lugar das pessoas que realmente gostam nós tanto quanto gostamos delas. A essas pessoas, chamo de grupo 1, ou seja, o grupo das pessoas que são realmente importantes.

2. De atenção e prioridade as coisas essenciais. Se não pensou a respeito, faça, liste o que é essencial para si.

3. O mais importante é perceber que você (isso mesmo... você que me lê neste momento) é a pessoa mais importante do grupo um da sua vida e o cuidado deve começar sempre consigo mesmo. Sempre ser o ator principal do filme da nossa vida é algo realmente importante. O erro normal é dentro da nossa própria vida, ser coadjuvante na vida de outros. Cuide de si mesmo antes dos outros, pois só uma pessoa completa pode cuidar e dar suporte aos outros do grupo 1. Se tiver alguma dúvida quanto a isso, pergunta para uma comissária de bordo, qual o motivo de ter que se colocar a própria máscara antes de ajudar os outros.

Você poderia perguntar o porquê de um Dominante agir assim, descuidando de alguém que o serve há tanto tempo?

As relações BDSM diferem em muito das baunilhas. Uma relação BDSM deve se fundamentar em:

1. Verdade de ambos;

2. Entrega e confiança plena da posse e;

3. Merecimento do Top.

Então a relação só funciona se a posse entende que ela é apenas um objeto do proprietário e este pode perder o interesse em um objeto por algum motivo. Faz parte desse processo dinâmico a posse se manter interessante e o Dono cuidar e satisfazer a tudo o que ele conquistar.

Isso leva a velha pergunta. Quantas posses um Top pode ter?

Pode ter quantas quiser, ou melhor, quantas puder ter, e melhor ainda, quantas merecer.

A posse tem que olhar diretamente para o Top e se manter firme na sua órbita, sem se preocupar com o quanto de atenção ele dá para as outras e pensar apenas se o que ela tem é o suficiente para atender às próprias expectativas.

O que acontece de fato é que se o Top, seja lá por qual motivo for, não dá conta das necessidades da posse, vai acabar perdendo-a. Uma boa conversa de adultos entre as partes, na maioria das vezes resolve isso.

E se não, a posse que ache um Top melhor para servir. Um que realmente mereça os seus serviços e devoção.

Agora cabe mais uma questão. Um Dominante não deveria valorizar uma sub que serve a tanto tempo?

Com certeza, somos responsáveis por tudo o que conquistamos (Pequeno Príncipe). Esta é uma daquelas frases que falam muito com poucas palavras e encerra em si uma das grandes verdades fundamentais do Universo BDSM.

Eu sempre repito que um Dominador existe apenas quando alguém lhe dá poder e é realmente muito triste quando vejo alguns Tops esquecendo-se das posses mais antigas quando aparece uma mais novinha e bonitinha.

Mas posso te garantir uma coisa. São apenas pseudo-Dominadores, que não entendem a base do poder, não sabem como lidar com o poder e não sabendo disso, erram em dimensionar o valor de uma posse.

É possível ter várias posses, de várias faixas etárias, desde que cada uma tenha o seu espaço e a sua órbita.

GLADIUS MAXIMUS


► Falta de cuidado






>>>>>>> Deixe seu comentário e compartilhe!

9 comentários:

  1. Lindamente postado...O Senhor está de parabéns pela forma como colocou suas palavras...
    Grata por definições claras e concisas.
    Com a permissão de meu DONO,meus respeitos ao SR.

    ResponderExcluir
  2. PERGUNTA DE QUEM NÃO ENTENDE 'NADA' SOBRE ESSA FORMA DE RELACIONAMENTO...

    E SE A 'DOMINADA' PERDER O INTERESSE POR SEU DONO? PODE SAIR DA RELAÇÃO 'NUMA BOA'?

    Bell Breda

    ResponderExcluir
  3. Saudações.

    1° Gostei do novo layout do blog do SR.
    2° Se me permitir, gostaria de readicionar o blog para seguir, pois o meu antigo foi deletado pelo Google esta semana.

    Meus respeitos.

    lua.

    ResponderExcluir
  4. Repondendo a Bell

    Resumindo em uma palavra... sim.
    Não só pode como deve. No verdadeiro BDSM a posse pode a qualquer momento sair da relação.

    Mas essa é uma pergunta que pode ser estendida para todos os tipos de relacionamentos com todas as combinações de gêneros.

    Perder o interesse a outra parte é algo que acontece e deixando para discutir os motivos disso em outra oportunidade, sobra apenas o “quando um não quer dois não brigam”.

    Se não puder algo de ilegal ou psicopatológico está acontecendo.

    Agora, uma “Dominada” que perdeu interesse não deve estar assim tão dominada.

    G.M.

    ResponderExcluir
  5. Aninha e Lua

    Obrigado pelos elogios e saudações à seus respectivos proprietários.

    Fico feliz em ter pessoas como vocês como minhas leitoras.

    Ter vocês como seguidoras é um privilégio para mim.

    G.M.

    ResponderExcluir
  6. Obrigada por responder, eu até achei que minha pergunta passaria em branco!
    Enfim, bom que seja assim! Andei lendo um pouco sobre o assunto e vejo que as pessoas (q estão fora dessas relações) confundem muito a dominação com falta de respeito. E sinceramente vejo que não, pelo que li. Das dominadas é um respeito 'óbvio', mas nem todos os donos são como você! Me parece diferente, por exemplo qdo diz não se agradar do rótulo 'cadelas'...em outros blogs vi alguns homens potencializando essa denominação até pra mostrar mais posse, estou errada?
    No mais acho que você escreve muito bem, é uma pessoa esclarecida e sensata e foi um gentleman ao me responder com objetividade e suavidade!!!
    Gde beijo (pode??ai meu Deus..rs)
    Bell

    ResponderExcluir
  7. Peço desculpas pela demora, mas ando com o tempo meio comprometido e gosto de dar a devida atenção a quem se dispõe a me perguntar alguma coisa.

    Fico feliz e envaidecido com os seus elogios e ser objetivo e suave são alguns dos objetivos aos quais mantenho foco. Meu estilo de escrever é muito parecido com a minha forma de falar. Escrevo como converso e nos meus textos não existe criação nenhuma, existe sim uma descrição pura e simples do que eu vejo e das conclusões que chego com essas observações.

    Não gostar de tais rótulos é algo de muito pessoal e fala do meu jeito de ser estilo. Respeito o direito de outros tratarem suas posses como cadelas até por que existem para eles posses que gostam disso.

    Mas em minha opinião (como sempre), posse é como gravidez, ou se é ou se não é... não existe um meio termo. Usar rótulos não vai potencializar de forma alguma o “ser” posse até por que posse é algo que se “é” e não que se está.

    Quanto a essa confusão entre Dominação é falta de respeito reside no fato dos pseudo-Dominadores que não sabem lidar com o poder. E o poder corrompe os despreparados para ele.

    Um grande beijo para você. (Beijar não só pode como deve)

    G.M.

    Em tempo, se tiver mais perguntas você pode fazê-las pelo http://www.formspring.me/GLADIUS. Assim, se for algo que eu julgue ser de interesse de todos, ela ficará disponível também no meu twitter e no Blog como postagem.

    ResponderExcluir
  8. Anônimo29.7.10

    Novamente em suas opiniões eu tenho a felicidade de encontrar valores que servem para qualquer tipo de relacionamento (o outro texto que li foi a respeito do casamento). Respeito e amor próprio são essenciais para vida.
    O que eu sei sobre relacionamentos BDSM é o que leio em seu blog e em outros sites (alguns lamentáveis), mas acredito que uma posse não deve ser desprovida de auto-estima, pois ela passa a meu ver a ser autodestrutiva, caso o meu raciocínio esteja errado peso que você me esclareça.
    Concordo com a opinião da Bell, você escreve muito bem.
    Abraços,
    MS.

    ResponderExcluir
  9. Seu raciocínio está correto e eu vou mais longe, pessoas com problemas de auto-estima, insegurança e auto-afirmação não têm que estar no BDSM ou em qualquer outros dos Universos sensoriais elevados. Elas devem ficar no Mundo Baunilha se tratando.

    Obrigado pelo elogio.

    G.M.

    ResponderExcluir

Blog sobre Dominação, submissão, comportamento, relacionamentos, sexualidade e estilo de vida BDSM.

*** Dominador puro e natural, habitante do Universo BDSM 24/7, cara de mau, mão pesada, bem-humorado para poucos e como John Wayne... Feio, forte e formal.

*** Quando falo de Dominadores, submissas e relações... vale para todos os gêneros e combinações. O que importa em uma relação BDSM é a posição hierárquica da parte (dominante ou submissa).

F.A.Q.

Diário de um Dominador: comece por aqui!

Criei este blog com o objetivo de compartilhar a minha jornada como Dominador e ajudar outras pessoas que estão em busca de autoco...

YOUTUBE