ATENDIMENTO VIA SKYPE

27.1.10

Dominadores - Origens - O meu começo como Dominador

Como começa essa coisa de dominação na vida de um indivíduo? Acho que ocorre em virtude de alguns fatores que vão se alinhando e ocorrendo no momento certo. Vi uma reportagem há algum tempo que falava sobre a carga hormonal dada à criança pela mãe durante a gestação. Nessa reportagem falava-se de uma pesquisa que comparava a quantidade de testosterona recebida no útero com a masculinidade da criança, ou seja, quanto mais testosterona ele recebia, mais macho e dominante ele tenderia a ser em sua vida adulta.

Bom, acho que o Dominador recebe toda a testosterona que tem direito e muito mais.. Aí você soma isso à influência das figuras de um pai Dominador, de tios Dominadores e ainda dos conteúdos de filmes e desenhos animados das décadas de 70.

Aí a criança vai crescendo e as brincadeiras do tipo, policia-e-ladrão, gosta desse, escolinha e médico acontecem. Ou seja, acontecem os primeiros contatos físicos junto das brincadeiras em que existe uma relação de Dominação e submissão. Justamente no momento que os hormônios começam a circular em grande volume e a sexualidade está a flor da pele.

Uma coisa vai chamando a outra e de repente já se está brincando com imobilizações e punições físicas junto com o tal rala e rola.

O interessante é que isso ocorreu paralelamente a uma infância e adolescência normais, com tudo que tinha direito de acontecer acontecendo.

Paixão pela prima, vizinha, duas professoras de Inglês (uma que eu viria a encontrar no futuro), amores impossíveis, amores para a vida inteira sendo interrompidos e anestesiados com bebedeiras.

Aí cheguei à adolescência. Tudo de novo. Novos amores, decepções, alegrias, intensidade e o começo de gostar de fazer a brincadeira com pegada forte, cordas e uns tapas na bundinha. Nessa fase que veio a curiosidade sobre o assunto em si na medida em que começava a encontrar fotos de mulheres amarradas e indefesas. Nossa como isso me excitava.

A Batgirl da série Batman com Adam West não saia da minha cabeça com as cenas de perigo com os vilões. Eu não entendia na época porque eles não “brincavam” mais com aquele corpinho esguio antes de tentar matar a menina. Não fazia o menor sentido deixarem ela ali, amarradinha a uma máquina mirabolante da qual no fim ela iria escapar.

Na panela ainda vinha “O colecionador”, “Os Perigos e Paulina”, “Penélope Charmosa” e mais todo o conteúdo SM inserido de maneira velada nos filmes. Damas em apuros são uma presença constante em muitos dos filmes e séries até hoje, indo do terror, passando pelos de suspense e chegando aos filmes de ação.

Nessa época comecei a buscar informação sobre o assunto e comecei a colecionar todo o material que encontrava. As matérias em revistas masculinas que ainda falavam do assunto de maneira superficial. Inevitavelmente cheguei a História de Ó. Com essa obra eu juntei na minha cabeça todas as pontas soltas referentes às informações coletadas ao longo da minha adolescência.

Aos dezenove resolvi que minha próxima relação teria outro foco. Não mais seria uma relação comum e que não me satisfaria apenas com as cordas, pegadas e tapinhas. Resolvi que minha próxima parceira seria uma escrava, aos moldes de Ó.

Essa é a ocasião que considero o início de uma trajetória que está fazendo 26 anos e que vou mostrar aqui no Blog a quem tiver a coragem de fazer essa viagem comigo e ao mesmo tempo, fazer uma viagem paralela dentro de si mesmo. Quem sabe não acaba virando um livro.


GLADIUS MAXIMUS









>>>>>>> Deixe seu comentário e compartilhe!

6 comentários:

  1. Bom poder acopanhar e ler sobre o que escreve , acho tambem que o dominador, vem de dentro, pela influencia do ser e sua familia......previlegio poder acompanhar seu blog novamente.......

    Grande Abraco

    ResponderExcluir
  2. Achei seu Blog e estou amando!

    ResponderExcluir
  3. Seu Blog é bastante explicativo, dedicado e sincero. Amei.

    ResponderExcluir
  4. Ola, obrigada por expor de forma clara sua experiencia e me ajudar a entender melhor...

    ResponderExcluir
  5. Anônimo24.2.16

    Incrivel como estou gostando de pesquisar o mundo BDSM, hoje aos 50 anos me sinto em alguns momentos como se tivesse 25 rsrsrs, Estou torcendo por um livro seu, será muito bom ler algo sério neste assunto, qto mais leio seus posts + me encanto pelo assunto. Grata.

    ResponderExcluir

Blog sobre Dominação, submissão, comportamento, relacionamentos, sexualidade e estilo de vida BDSM.

*** Dominador puro e natural, habitante do Universo BDSM 24/7, cara de mau, mão pesada, bem-humorado para poucos e como John Wayne... Feio, forte e formal.

*** Quando falo de Dominadores, submissas e relações... vale para todos os gêneros e combinações. O que importa em uma relação BDSM é a posição hierárquica da parte (dominante ou submissa).

F.A.Q.

Diário de um Dominador: comece por aqui!

Criei este blog com o objetivo de compartilhar a minha jornada como Dominador e ajudar outras pessoas que estão em busca de autoco...

YOUTUBE