Agulhas no BDSM


Como existe disponível na net muito material de cunho enciclopédico sobre agulhas, neste texto vou me concentrar no que é realmente, ou seja, o que é e como se faz.

O uso de agulhas (ou “needle play” como é chamada a atividade em inglês), é uma das técnicas emprestadas de fora do BDSM e que servem para aumentar a diferença de poderes.

Transpassar a pele com objetos perfurantes é um ato ancestral e ainda é cultivado em muitas culturas indígenas ou não. Neste caso por rito religioso, cultural ou meramente decorativo.

No BDSM pode ser utilizado de duas formas, separadas ou juntas e em ambas, a parte que se submete tem um papel importante.

Na primeira o foco é a arte e a parte que se submete é a tela. Nesta o Dominante pode se expressar artisticamente ao mesmo tempo em que provoca um sentimento de objetificação na posse. Apesar de existir a dor das agulhas envolvidas no processo, não existe ali um contexto de aprisionamento (bondage) para ser intensificado. 

Na segunda o foco é na tortura, que combinada ou não com a aplicação de técnicas de prazer, se destina a promover dor.

A combinação dos dois focos se dá, por exemplo, com a imobilização da posse e enquanto o Dominante faz a sua arte, coloca algumas agulhas em lugares especialmente sensíveis.

A aplicação de agulhas é um recurso de baixo custo e dificuldade.

A higiene em todo o processo é fundamental, sendo muito importante que se faça uma boa assepsia da área onde ocorrerão as perfurações das agulhas com álcool gel ou outro líquido que tenha o mesmo efeito. 

Luvas e agulhas descartáveis são coisas imprescindíveis e na manipulação das agulhas, retirá-las da embalagem apenas no momento da utilização.

A técnica de aplicação básica é simples bastando que se puxe a pele como num leve beliscão e que se transpasse a agulha pelas camadas mais externas, fazendo com que entre entrada e saída tenham alguns milímetros que vão variar pelo desenho e também pelo comprimento da agulha.

Existe muita informação técnica em relação aos tipos de agulhas como também a técnicas de aplicação. Também fotos e vídeos dos resultados, bastando um pouco de tempo investido nas pesquisas.

A principal recomendação é que se comece devagar, com poucas agulhas e desenho simples… e com o tempo, o artista vai adquirindo segurança de executar peças mais sofisticadas.

Com muita coisa envolvida… dor, prazer, tensão psicológica, objetificação, dominação, submissão… as agulhas são uma boa opção para intensificar uma relação BDSM.

GLADIUS MAXIMUS


► Agulhas no BDSM

Agulhas no BDSM Agulhas no BDSM Reviewed by GLADIUS MAXIMUS on março 04, 2016 Rating: 5

7 comentários

  1. Altamente explicativa sua orientação, oportunamente espero poder ver a sua apresentação Senhor Gladius.
    Submissa Iô

    ResponderExcluir
  2. Anônimo5.3.16

    Senti falta das suas impressões no texto. Como, por exemplo, que tipo de agulhas vc usa e com que finalidade (dado que pode ser artística, tortura ou p impacto psicológico).
    Um workshop em Fortaleza seria interessante!
    Bjs,
    B. A.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aquele texto não se destinava especificamente a isso... mas gostei da sugestão e preparei outra postagem com foco do meu uso.

      http://www.gladiusbdsm.com/2016/03/agulhas-e-velas-no-bdsm-como-uso.html

      Quanto ao Work Shop, é só organizar um grupo que viabiliza a minha ida em termos de transporte, estadia e alimentação que irei com prazer.

      Excluir
  3. Boa noite.
    Agulhas gera um misto de medo e instigação.
    Muito bom texto.
    Sugere algum link onde possamos ver vídeos da prática?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto de agulhas também pelo "medo e instigação" que causam.

      Feliz pelo elogio.

      Sobre links para este assunto, eu começaria procurando por "needle play" no Youtube.

      O material em vídeo sobre o assunto é escasso, mas o pouco que você vai achar vai te dar uma boa base para depois usar a abundância de fotos disponíveis como referência.

      Excluir