300

Um número emblemático que ficou famoso por uma história verídica onde, 300 bravos espartanos, guiados por seu Rei Leônidas defenderam a Grécia na batalha das Termópilas.

Um doce pensamento que em absolutamente nada tem a ver com o que vou escrever agora.

Uma das coisas mais chatas do Facebook é isso de ser colocado em grupos compulsoriamente. 

Tenho no momento os seguintes números:

No perfil pessoal do Facebook são 1429 contatos e 87 seguidores
Na Fan Page Diário de um Dominador são 736 seguidores
No meu perfil do Fetlife são 278 contatos
No Blog são 467 seguidores

E o meu maior orgulho é que, além de ter alguns bons amigos de verdade entre eles, todos se aproximaram por iniciativa própria. 

Todos os meus perfis, desde o tempo do velho Orkut e também levando em conta perfis alternativos como Google plus e BDSM Lovers, sempre tiveram o mesmo objetivo que seria a divulgação da minha visão “sobre a vida o universo e tudo mais” para quem se interessasse. (Desculpem, não resisti essa referência ao livro “Guia do mochileiro das Galáxias)

Meus poucos e queridos amigos e ainda algumas pessoas nas quais vejo um grande potencial de evolução, mantenho perto... e cuido com muito carinho.

Não é do meu feitio a abordagem. Quando algo me chama a atenção sobre um perfil, uma ideia ou postagens, algo raríssimo de ocorrer, sou direto e cristalino.... sem meias palavras ou meio termos....dizendo a pessoa dona desse “algo” logo a que vim. 

Todo ocorre no reservado, sem olhares vigilantes, e com total educação que a situação necessita. Não imponho a ninguém a minha presença, nem adiciono tal pessoa como contato, deixando para ela a iniciativa de querer se aproximar ou não.

Mas afinal de contas... por que esta viagem mental?

Acho o maior ato de desrespeito quando espaços são invadidos... quando qualquer coisa acontece de forma imposta... quando entram no meu “quadrado” sem convite. 

E, já que tudo o que acontece dentro do meu “quadrado” é intenso, doloroso e normalmente sacode com “aquelas velhas opiniões formadas sobre tudo”, só entra quem realmente quer entrar... e quem o faz, faz por conta e risco.

Tenho plena ciência de que o que eu escrevo, em maior ou menor grau, mexe com as pessoas e jamais conseguiria falar para quem realmente não quisesse me ouvir.

E é aqui que este círculo se fecha... simplesmente em todos os grupos que participo agora no Facebook eu fui colocado e não convidado. Ninguém da direção ou moderação destes grupos teve a delicadeza de enviar um convite educado com uma sinopse explicando do que o grupo tratava.

No começo da minha era “Facebookiana” até tentei lutar... excluindo e bloqueando sistematicamente tanto quem me adicionava ao grupo quando o grupo em si. 

Com o tempo percebi que era um tipo de estupidez absolutamente normal.

Outra coisa que me irrita são as tais cutucadas que ainda não sei como lidar quando acontecem. 

Caramba... se alguém chega e me cutuca ao vivo e a cores, corre um sério risco de ter o dedinho danificado. E o que eu faço? Cutuco de volta? É normal alguém te dar uma dedada e você dar outra em resposta? Credo... e quando um menino cutuca? 

E como se estivesse em um país estrangeiro, resolvi apenas deixar de me importar com isso. Se me colocam em um grupo eu vou lá e desabilito as notificações (como faço de qualquer um que posta coisas “sem noção”)... e quanto as cutucadas... me finjo de morto... pois o dedo virtual do Facebook não tem como ser danificado. (Ow... para chamar a minha atenção, basta simplesmente mandar uma mensagem privada educada e respeitosa).

Perto de mim só está quem quer estar e para estes me mostro por completo, sem reservas.

Enfim, o real motivo desta postagem se deve ao fato do grupo PAPO COM GLADIUS, meu primeiro no Facebook, ter chego ao número 300, sem um único participante ter sido colocado por “livre e espontânea pressão”.

O número é expressivo. E o orgulho que sinto agora é o mesmo que senti com os primeiro incautos que se aproximaram. A expressividade desse número apenas aponta para o sucesso resultante a partir de um bom trabalho... de toda a minha “equipe” que sofre para transformar em textos compreensíveis o que escrevo com meu jeitinho, como direi, espontâneo.

Fica aqui registrado o meu agradecimento as minhas meninas, que sem elas nada disso seria possível... também aos meus leitores e seguidores... (que não faço a menor ideia do porque me seguem)... mas de fato é só por vocês que continuo nessa batalha.

Aproveito também para dizer que você leitor tem mais poder do que imagina. Estou aberto a novas ideias, possibilidades, formatos e críticas (desde que construtivas). 

Qualquer ideia é bem vinda existindo para isso vários canais de comunicação, tanto no Blog quanto nos meus perfis.

Os 300 do grupo PAPO COM GLADIUS juntos de todas as pessoas dos outros perfis e Blog, pelo menos para mim, tem mais valor do que milhares e milhares de participantes de grupos que foram colocados sem consulta e ficam neles apenas por ficar.

A vocês... meus respeitos.


GLADIUS MAXIMUS

2 comentários:

  1. Anônimo2.10.13

    Pessoas educadas e com boa noção de ética, mesmo quando duras, são encantadoras. Daí os seus 300 seguidores... Parabéns! Adoro ler o seu blog.
    Abraço da Mel!

    ResponderExcluir
  2. Anônimo12.5.14

    Apesar de "discordar" em alguns pontos gosto do que vejo aqui no blog, todo conteúdo é feito de forma respeitosa, esclarecedora, bem escrita e sobre tudo, real! Por isso muitos te seguem- não sei porque ainda te surpreendi.

    Talvez eu já tenha invadido o seu "quadrado" em outras postagens com meus comentários aqui no blog, que é o único que acesso das suas redes de contatos. rs Fazer o que? sou assim mesmo.

    Não vou me prolongar e meninas - Nandha dGladius e Stef Ailier- parabéns pelo trabalho. Acredito não ser uma tarefa fácil, deve levar um tempo considerável para manter tudo em ordem, e pelo que vejo, vocês estão indo bem.

    NS

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.