8.7.16

Tendências BDSM

Após a leitura da trilogia, me peguei divagando a respeito do assunto BDSM. Como sou totalmente leiga, fiz algumas pesquisas e me deparei com um mundo que ao mesmo tempo me encantou e me afligiu. Gostaria de saber em qual momento vossa percepção o conduziu a esse mundo e o fez ter certeza que eras um dominador. Você acredita que todos nós possuímos essa tendência que nos impulsiona a seguir esse tipo de prazer ou só algumas pessoas possuem este talento?

Falar que sou Dominador desde sempre não é uma explicação precisa, mas é bem próxima da realidade. Em mim essa coisa toda veio desde cedo... muito cedo.


Resumindo algo muito difícil de resumir, o começo da tendência ficou bem visível entre oito e 11 anos de idade (quando dei o meu primeiro beijo na boca). Eu era o líder em tudo e as brincadeiras com amiguinhas sempre envolviam autoridade, captura física ou confinamento.

Dos 12 aos 17, os gostos nas brincadeiras de infância foram transferidos para as brincadeiras com garotas sem muita preocupação em racionalizar sobre as razões disso tudo.

Na faculdade comecei a tentar entender e comecei a buscar informação onde podia. O problema era que existia em abundância apenas a literatura médica e … bom... esse material não ajudou muito.

De tudo que li, filtrei apenas o suficiente para chegar a conclusão que a saída seria aceitar quem e o que eu era, sem questionar muito, afinal de contas, nem hoje tenho esta conta fechada na parte da racionalização.

Aos 19 tive a certeza de que eu era um Dominador. E que eu não iria ser nada diferente disso.  Foi também quando eu tive a minha primeira relação, onde a mocinha sabia com todas as letras que era uma escrava.

Falando em relação a tendências... acredito que todos nós possuímos algo que nos impulsiona em uma determinada direção. O que pode variar é a disposição do indivíduo em se mover na direção de suas tendências.

Se você está aqui e consegue me “ler” é sinal de que as suas “tendências” já te estimularam a sair do lugar comum e te colocaram em movimento em direção a elas. Chegar lá ou se perder no caminho... só vai depender de você.

A este movimento dei o nome de “Transição” e sobre isso falei em detalhes no post:



GLADIUS MAXIMUS








>>>>>>> Deixe seu comentário e compartilhe!

0 comentários:

Postar um comentário

Blog sobre relacionamentos, dominação, submissão, fetiches, sexualidade e estilo de vida BDSM. Dominador puro e natural, habitante do Universo BDSM 24/7, cara de mau, mão pesada, bem-humorado para poucos e como John Wayne... Feio, forte e formal.

>>> LEIA MAIS

CONSULTORIA

IMPORTANTE!

Todas as práticas, atividades e comportamentos relacionados ao BDSM devem ser realizados dentro dos limites do SÃO, SEGURO E CONSENSUAL.

Para além do S.S.C. e da hierarquia, que são conceitos básicos e fundamentais dentro das relações BDSM, tudo o que eu falo representa apenas a MINHA VISÃO sobre esse universo.

Quando falo de dominadores, submissas e relações... vale para todos os gêneros e combinações. O que importa é a posição hierárquica da parte, ou seja, se é dominante ou submissa.

F.A.Q.

Diário de um Dominador: comece por aqui!

Criei este blog com o objetivo de compartilhar a minha jornada como Dominador e ajudar outras pessoas que estão em busca de autoco...

NOVIDADES

BATE-PAPO